sexta-feira
25-04-2014

98 leitores on-line

 
 
 
 


Gostava que o jornal Oeste Online regressasse um dia?

Sim
Não
Talvez



Ver resultados

Francisco Gomes // Edição de 17-06-2005

Novo recorde para o Guiness
Pirâmide com 48900 cavacas das Caldas

Uma estrutura metálica em forma de pirâmide com a altura de um prédio de nove andares (cerca de 26 metros), preenchida com 48900 cavacas, fabricadas pelo pasteleiro Eduardo Loureiro, foi concluída na Praça 25 de Abril, em frente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, no passado Domingo. A iniciativa, de um grupo de cidadãos, encabeçado por José Manuel Amaral, com o apoio da associação comercial e da autarquia, teve como objectivo aproveitar um dos doces tradicionais das Caldas da Rainha para inscrever o nome do concelho no Guiness Book of Records.

Trata-se do segundo recorde para o Guiness, depois das 24 Horas de Matraquilhos Humanos, conquistado no Verão passado.

Foram gastos 32500 euros, assegurados por patrocinadores. As cavacas reunidas na pirâmide, por não poderem ser consumidas, vão agora ser transformadas em rações para animais.

A colocação da primeira cavaca foi efectuada no dia 8 de Junho, pelo presidente da Câmara, Fernando Costa, que subiu na escada "magirus" dos Bombeiros Voluntários de Caldas da Rainha e colocou simbolicamente o primeiro grupo de 20 cavacas. Para o revestimento da pirâmide contou-se com a cooperação e mão-de-obra de um grupo de cerca de 50 voluntários, entre os quais reclusos do Estabelecimento Prisional de Caldas da Rainha, que ajudaram a enfiar as cavacas nos arames que as iriam prender à estrutura, bem como de três carros grua, cedidos pelos bombeiros locais e outras empresas da região.

A cerimónia oficial de conclusão do projecto contou com um representante do Governo Civil de Leiria, juntamente com algumas centenas de pessoas que se aliaram a esta festa. O convidado de honra foi o “bombeiro-ciclista” Carlos Vieira, recordista com nome inscrito no Guiness.

No final, cerca de três mil cavacas foram distribuídas à população. Está já na calha a criação de um festival da cavaca, que possa recordar anualmente este feito, continuando assim a defesa e promoção da doçaria local.

Para a associação comercial, “os objectivos foram alcançados: realizar este recorde; promover o nome de Caldas da Rainha, seu comércio, turismo e restauração; divulgar a nossa Doçaria Tradicional; trazer novos públicos/visitantes”.

Segundo a autarquia, “o entusiasmo caldense por este tipo de desafios é inquestionável, por isso, se as ideias continuarem a surgir quem sabe se Caldas não entra no Guiness como a cidade com mais recordes”.

A reportagem fotográfica e vídeo de todo o processo vai ser enviada aos serviços do Guiness para certificação.



Francisco Gomes

  2 comentário(s) a esta notícia.  [mostrar/esconder comentários]

Imprimir

 

 



1ª Página | Fórum | Links | Classificados | Publicidade | Ficha Técnica e Contactos

© 2000-2014 Jornal Oeste Online Registo de tí­tulo: 124603 Edição: Associação Oeste

Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer
tipo de suporte, sem prévia permissão do Jornal Oeste Online ou, quando aplicável, do autor dos artigos.